Fora e dentro

A fotografia é uma desculpa. É uma boa desculpa para conhecer lugares novos, conhecer pessoas novas, me conhecer melhor, conhecer melhor quem eu já conheço e além de tudo dar muitas risadas.

Fotografar a Josy foi só uma desculpa para nós rirmos juntas!

Com a Josy é assim: sempre há motivos para rir, sempre há o que conversar, sempre há algo comum, não há cobranças, não importa o tempo, nem a distância. Com ela eu aprendi a me conhecer melhor e a correr atrás do que realmente importa.

Há pouco tempo conheci uma pessoa que já conhecia a Josy. Essa pessoa me disse que eu e a Josy nos parecíamos muito, que era o “mesmo jeito”.  A semelhança não é física, mas eu fico feliz por me parecer com ela, pois ela é linda!

Linda por fora e por dentro.

post josy

Vento no litoral

Deitar nas pedras, sentir o vento, fechar os olhos… ouvir as ondas quebrando, o barulhinho bom da espuma… Contemplar… Como pude não compor um folk!

Não tem problema, trouxe comigo toda inspiração que preciso, porque quando você vê o mar existe algo que diz que a vida continua e se entregar é uma bobagem.

O mar é continuidade, movimento, onda, vibração, som. É renovação, ondas formando e quebrando, a maré subindo e descendo. Assim é a vida, feita de movimento, feita de ciclos. Você pode escolher ficar parado ou partir para um novo ciclo. Uma nova onda.

As fotos são o Resumo da Ópera de bons dias de abril em  Bombinhas e Floripa, ora em contemplação, ora em movimento e sempre com gratidão.

floripa3

Divirta-se!

Não precisamos de muito para nos divertir.

É claro que viajar é divertido e ganhar na loteria também deve ser muito legal… Mas jogar conversa fora com quem a gente gosta, tocar violão, enrolar brigadeiro, comer pastel na feira… Diversão garantida!

Seja onde for, você vai se divertir esticando um pano na grama. Vai ficar deitado olhando para o céu, para a paisagem, vai ler um bom livro… Vai comer o bolo que cresceu, ficou cheiroso, gostoso e te deixou contente. Vai ficar junto de quem ama…

Eu e a Cris esticamos uns panos na grama, lá em Martinópolis. O resto da diversão ficou por conta da linda e risonha Isadora.

Eu só não sei quem se divertiu mais com a chuva de papel picado: eu, a Cris ou a Isadora. Tudo bem, eu confesso, acho que fui eu.

post isadora9meses

Me apaixonando e contando histórias

Essas lindas bonequinas são a Nathalia e a Manuela!!

Fotografei-as em junho de 2012, no workshop da Dani Hamilton em São Paulo.

A Dani é uma fotografa brasileira, talentosíssima, que mora na Austrália e faz fotografia newborn há anos.

O workshop foi muito importante para mim. Aprendi, não só sobre fotografia, mas sobre todo cuidado, carinho e responsabilidade necessários para este tipo de fotografia.

Desde então eu tenho me apaixonado cada dia mais por fotografar famílias. Sim, fotografar famílias é muito bom!

Sou abençoada a cada novo ensaio ao poder contar um pedacinho muito importante da história de cada família.

post workshop

Sobre fotos que cozinho em fogo baixo

Ultimamente estou com saudade de umas boas férias… Saudade vai, saudade vem, resolvi dar uma espiadinha nas minhas fotos de viagem… Encontrei essas fotos e muitas outras que cozinhei em fogo baixo…

Cozidas em fogo baixo porque foram feitas há dois anos e editadas um tempo depois… Sem pressa… Cozidas lentamente, como os grandes chefs mandam. Ficaram lá cozinhando… Às vezes eu dava uma olhadinha, mas não mexia para não desmanchar… Às vezes mostrava para alguns amigos, mas hoje, já que estou com tanta saudade de férias, porque não um post?

Estive em Colonia Del Sacramento em um dia ensolarado de inverno em 2011 (uhm, acho que o frio aqui em Presidente Prudente aumentou minha saudade, não?).

O melhor de lá é “bater perna” nas ruazinhas de paralelepípedos, almoçar uma parrila, tomar vinho, recarregar as energias no Fredo Café, bisbilhotar lojinhas de arte e assistir ao pôr do sol no Rio da Prata.

O melhor das fotos é que elas falam sobre Colonia, mas também falam sobre mim.

Por isso é tão bom tê-las cozido em fogo baixo… Fico revendo e amando cada vez mais essas fotos, mas sei que faria diferente se eu voltasse lá, porque meus olhos outros… Isso reforça uma teoria que não é minha, mas que é pura verdade… De que as fotografias são feitas não só de técnica e equipamento, mas dos livros que li, das músicas que ouvi, dos filmes que assisti, das conversas que tive, dos amigos que fiz, dos lugares onde passei, das tristezas e alegrias que vivi, dos sonhos que sonhei…

post colonia

Isadora | Newborn | Parte II

Foi muito bom fotografar a Isadora no seu mundo, todo cor de rosa… Um mundo pensado pela Cris para receber sua bonequinha… Um mundo onde ela vai crescer em beleza e sabedoria, recebendo todo carinho dos pais e muitos abraços apertados do irmãozinho Rafael.

Bem… Que a Isadora é uma boneca todos já viram na parte I do post.

Mas… Ó dúvida cruel… Será ela mais linda dormindo ou de olhinhos abertos, procurando a mamãe… Não sei responder…

post isadora casa4

Isadora | Newborn | Parte I

Minha família é cheia de histórias.

Tão cheia de histórias que sou quase capaz de lembrar o dia em que nasci!

Minha madrinha conta, minha mãe conta, sempre tem um detalhe, um gesto ou uma palavra sobre que aconteceu que tornam aquele momento o mais especial do universo. Assim, posso dizer que sei de tudo nos mínimos detalhes, porque me contaram nos mínimos detalhes.

Lembro-me até de histórias que aconteceram muito, mas muito antes de eu nascer, tão grande é a emoção e a riqueza de detalhes passados nas histórias da minha família.

Fotografando a Isadora me senti ainda mais uma dessas mulheres, lindas, fortes, amadas e contadoras de história da minha família.

Bem-vinda priminha Isadora! Assim começa sua história, que será abençoada e cheia de detalhes lindos a cada dia.

Beijos

Vi

post isadora3

 

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.